Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

A idéia deste Blog é com o intuito de fornecer informações sobre Ervas e Insumos em geral.

Através de um estudo arduo e minuncioso, conseguimos trazer para vocês informações sobre cada Erva para auxilio de estudo e orientação quanto ao uso.

Vale salientar que todas as Ervas publicadas neste Blog são de fontes verdadeiras. Essas são encontradas sempre ao final de cada texto.

Espero que este Blog seja útil para todos vocês e se possível divulguem para que possamos trocar idéias a respeito dessas maravilhas que a Natureza nos oferece de graça.

Voltem sempre, pois estaremos semanalmente atualizando este Blog com outras Ervas.

Para encontrar a sua erva preferida, clique nas datas ao lado e boa leitura!!!

Abraços,

segunda-feira, 23 de março de 2009

Heléboro Branco

O Heléboro Branco é uma planta bulbosa e que possui um caule robusto. Ela apresenta uma altura de aproximadamente 60 a 120 centímetros. O rizoma é pequeno e cilíndrico. As folhas basais são verticiladas, largas, variando de elípticas para lanceoladas e com nervuras. A inflorescência é disposta em racemo medindo de 30 a 60 centímetros de comprimento e as flores são de cor branco-amareladas.

Nome Científico: Veratrum album L. Sinonímia: Helleborus albus Bauh.; Helleborus flore subviridi Bauh.; Melanthium bracteolare Desr.; Melanthium album Thunb.; Melanthium virens Thunb.; Veratrum bosniacum Beck.; Veratrum eschscholtzii A. Gray; Veratrum flore subviridi Tourn.; Veratrum lobelianum Bernh.; Veratrum oxysepalum Turcz.; Veratrum parviflorum Bong.; Veratrum polygamum Gilib.; Veratrum viride Roehl.

Nome Popular: Heléboro Branco e Flor da Verdade, em português; Weisse Nieswurzel e Weisser Germer, na Alemanha; Ballestera, Eléboro Blanco, Eléboro Europeo, Heléboro Blanco, Vedagambre Blanco, Veraria e Verdegambe, em espanhol; Ellébore Blanc, Ellébore Vératre, Hellébore Blanc, Vararire, Vératre e Vératre Blanc, na França; Wit Nieskruid, na Holanda; European Hellebore, European White Hellebore e False Hellebore, em inglês; Elaro Bianco e Veladro, na Itália.

Denominação Homeopática: VERATRUM.

Família Botânica: Liliaceae, subfamília: Melanthiaceae.

Parte Utilizada: Rizoma e raiz.

Princípios Ativos: Alcalóides (1-1,5%): de estrutura esteróidica complexa: grupo yerveratrum: yervina (50% dos alcalóides totais), veratramina e seus glicosídeos (pseudoyervina e veratrosina); grupo ce-veratrum: protoveratrinas A e B.

Indicações e Ação Farmacológica: O Heléboro Branco é indicado principalmente na Homeopatia, sendo desta forma usado nas cãibras, suores frios, diarréia aquosa e profusa, vômitos, cólicas, prostração, colapso e no tratamento de irregularidades de circulação. É um dos remédios mais importantes da diarréia infantil quando é aguada e abundante, além de ser também grande remédio para a prisão de ventre, por inércia intestinal, sem desejo de evacuar.
Na Fitoterapia é mais indicado para uso tópico devido à sua ação parasiticida. Não é recomendado o seu uso interno devido a constituir um poderoso irritante dos nervos sensoriais, atuando diretamente sobre receptores cardíacos, causando efeitos antihipertensivos e na freqüência cardíaca.

Toxicidade/Contra-indicações: Não se recomenda o uso interno de Heléboro Branco na Fitoterapia pois este apresenta uma pequena margem terapêutica, constituindo que a dose
terapêutica é muito próxima à dose tóxica.
A intoxicação por Heléboro Branco produz uma ação vesicante sobre as mucosas digestivas, com sensação de queimação, náuseas, vômitos, hipotermia, suores frios, diarréia e depressão dos centros nervosos cardíacos e respiratórios, o que pode ocasionar a morte. Dose letal (adulto) = 2 gramas da planta ou 20 mg de veratrina.
O tratamento da intoxicação consiste em promover o esvaziamento gástrico induzindo ao vômito, lavagem gástrica. Os espasmos podem ser tratados com diazepam ou barbitúricos (i.v.) e a bradicardia com atropina.

Dosagem e Modo de Usar:
• Homeopatia: 3.ª à 30.ª, 100.ª, 200.ª e 1000.ª. Na diarréia a melhor dose é a 5.ª e ás vezes 12.ª ou a 30.ª. Na prisão de ventre, a 3.ª.

Referências Bibliográficas:
• PR VADEMECUM DE PRECRIPCIÓN DE PLANTAS MEDICINALES. 3ª
edição. 1998.

• CAIRO, N. Guia de Medicina Homeopática. 21ª edição. 1983.

• PDR FOR HERBAL MEDICINES. 1ª edição. 1998.
SOARES, A. D. Dicionário de Medicamentos Homeopáticos. 1ª edição. Santos
Livraria Editora. 2000.

• VOLAK, J.; STODOLA, J. Plantas Medicinais, 1990.

Nenhum comentário: